Álbum Ziggy Stardust, do David Bowie completa 50 anos

6 de junho de 2022

The Rise and Fall of Ziggy Stardust and Spider from Mars, o quinto álbum do britânico e lendário do rock David Bowie, completa 50 anos hoje, segunda-feira (06/06) e é uma das obras mais importantes para a música mundial.

Inspirado na história fictícia de um Rock Star bissexual que recebia mensagens de seres extraterrestres, o álbum trazia sonoridades experimentais e a interpretação singular de Bowie nos palcos, totalmente teatral e enigmática, marcando a nova fase do camaleão do rock.

O conceito do disco explorava os campos da artificialidade do rock em geral, discutindo questões políticas, sobre uso de drogas e sobre orientação sexual. O álbum que revolucionou a história do rock, captava o sentimento da época que estava sedenta por explorar novas possibilidades, de conhecer o que o mundo do futuro os guardava e de ultrapassar as fronteiras da cultura, indo atrás de novos conhecimentos e possibilidades. É preciso reforçar que na década de 70, os EUA estavam fazendo muitas viagens espaciais com a Apollo, é quando surge os primeiros computadores e também a juventude está passando por uma nova fase, onde se questionava as normas e os valores daquele tempo.  Ziggy Stardust surgiu de uma necessidade de expor e de transbordar o sentimento de que o comum e o normal não faziam parte do futuro, o ser lúdico, rock star, bissexual, andrógino e do espaço, usava maquiagem pesada, tingia o cabelo vermelho e vestia roupas extravagantes inspiradas no teatro japonês kabuki.

Apesar de parecer de outro planeta, Ziggy Stardust era terráqueo e passava uma mensagem de alerta para um mundo que entrava em colapso por conta das guerras e também por conta da crise climática que poderia levar ao seu fim por conta da escassez de recursos (um preludio do que estava realmente por vir). Em sua música de abertura “Five Years” ele traz uma mensagem apocalíptica, cantando “a terra estava realmente morrendo” “temos cinco anos, é tudo o que temos”. Ele segue com a música “Soul Love”, um arranjo impecável, que traz uma mensagem hippie sobre o amor, trazendo esperança aos humanos, assumindo uma imagem de profeta e salvador. Na sua terceira canção, Moonage Dream, é um rock personificado, psicodélico e trazendo sons espaciais. Em Starman, um dos maiores sucessos desse álbum, Ziggy profetiza a vinda do salvador do planeta. It ain’t Easy, fala sobre a tragédia que se anuncia na terra, e que o processo para salva-la não será fácil. Lady Stardust, parece ser Ziggy cantando sobre ele mesmo, sobre o seu lado bissexual e andrógeno.

As faixas, Star, Hang on to yourself e Ziggy Stardust, falam sobre o poder da transformação do rock’n’roll e da música, mostrando como é para Ziggy, alcançar a posição de rock star, cantando o verso “Ele levou tudo muito longe, mas ele podia tocar guitarra”. Suffragette City, é uma composição que traz a euforia dos palcos, com um ritmo animado e alinhado. E finalmente o álbum é encerrado com Rock’n’roll Suicide, onde teatralmente Ziggy comete suicídio no palco, trazendo o clássico final de tantos artistas do rock.

 

 

 

hash track

Peça seu som e ouça no Hashtrack!

Exemplo:
Artista: Neil Young
Música: Rockin' In The Free World
#Esse som é muito marcante pra mim porque foi o primeiro que rolou na minha programação.

Aplicativo

Você pode ouvir a rádio Mundo Livre direto no seu smartphone.

Disponível no Google Play Disponível na App Store

2022 © Mundo Livre FM. Todos os direitos reservados.