At Folsom Prison: um Johnny Cash solto e ao vivo, em toda a sua essência

13 de janeiro de 2022

Capa de Johnny Cash at Folsom Prison. Imagem: reprodução.

Em 13 de janeiro de 1968, Johnny Cash realizou dois shows históricos na Prisão Estadual de Folsom.

As apresentações mataram dois coelhos com uma cajadada só. Primeiro, porque o cantor já tinha vontade de se apresentar em um presídio, motivado pelo single “Folsom Prison Blues”, lançado três anos antes e que continha, na letra, o que o próprio Cash acreditava ser o motivo mais banal para se cometer um assassinato: “…I shot a man in Reno just to watch him die” (“atirei num homem, em Reno, só pra vê-lo morrer”, na tradução livre). E segundo, porque lhe propiciaram disponibilizar ao público o álbum ao vivo Johnny Cash at Folsom Prison, um de seus maiores êxitos na carreira.

O conjunto de canções, retirado prioritariamente do primeiro show e comercializado pela Columbia em 6 de maio de 1968, mostra Johnny bastante à vontade, mostrando jogo de cintura mesmo quando comete deslizes interpretativos. Sem falar na reação dos detentos, extasiados pela energia da apresentação – e também pelas letras aludindo a crimes, drogas, comportamentos erráticos e histórias por vezes engraçadas.

At Folsom Prison faria tanto sucesso que, além de atingir o primeiro lugar na parada de discos country da Billboard, propiciaria uma série de gravações em presídios: incluindo o tecnicamente superior álbum Johnny Cash at Saint Quentin, lançado em 1969.

hash track

Peça seu som e ouça no Hashtrack!

Exemplo:
Artista: Neil Young
Música: Rockin' In The Free World
#Esse som é muito marcante pra mim porque foi o primeiro que rolou na minha programação.

Aplicativo

Você pode ouvir a rádio Mundo Livre direto no seu smartphone.

Disponível no Google Play Disponível na App Store

2022 © Mundo Livre FM. Todos os direitos reservados