Dia Mundial do Planeta Terra: 10 músicos que trabalham pelo meio ambiente

22 de abril de 2021

Confira o que alguns artistas estão fazendo para impactar o planeta de forma positiva.

Hoje, 22 de abril, é o Dia Mundial do Planeta Terra. Data importante para refletirmos a respeito de como nossas ações podem prejudicar a natureza. Esse é o momento de refletir, cobrar medidas  mais eficientes para a preservação e também começar a agir individualmente por mudanças necessárias de comportamento, para que o planeta se mantenha saudável para as futuras gerações.

Pensando nisso, destaquei 10 artistas que vêm trabalhando para ajudar o meio ambiente, promovendo ideias, fazendo doações e colaborando como podem para ajudar a mitigar os causadores das mudanças climáticas. Confira a lista abaixo de quem está ajudando a conservar e proteger os espaços naturais que estão me perigo:

Pearl Jam

Foto: Reprodução

A banda que surgiu na década de 90 com o movimento grunge, tem hoje um enorme compromisso com ações ambientais. Desde 2003, o grupo avalia o impacto ambiental gerado por suas turnês. Eddie Vedder e seus colegas já investiram mais de 2 milhões de reais em projetos para mitigar as mudanças climáticas e colaboraram para preservar as florestas tropicais de Madagascar, na África, doando parte dos lucros de seus shows.

Além disso, os músicos trabalham com as organizações American Land Conservancy e Rocky Mountain Elk Foundation, que buscam promover a conservação do Alasca. Da mesma forma, investem no reflorestamento da floresta amazônica peruana e brasileira há vários anos, para compensar as emissões de carbono ocorridas durante sua turnê pela América Latina. Em 2011, o Rock The Earth reconheceu a banda como “defensora do Planeta”.

The Roots

Foto: RootsPicnic /via Facebook

 

A banda The Roots não apenas trabalha com organizações como a PETA e a Common Ground Foundation, como também tem uma forte postura ambientalista a ponto de ter participado do rali climático no Dia da Terra em Washington, nos EUA, e trabalhado para neutralizar as emissões de gás carbônico (CO2) durante suas turnês. Os músicos do grupo, junto com os caras do Maroon 5, fizeram uma parceria com o Reverb e fundaram o Green Music Group, com o intuito de facilitar a conscientização ecológica em larga escala da comunidade musical.

Coldplay

Além de contratar uma empresa para plantar milhares de árvores na Índia, com o objetivo de reduzir os danos das emissões de dióxido de carbono geradas pela produção de seus discos, o Coldplay anunciou em meados de 2019 que deixaria de fazer turnês internacionais até que esses eventos respeitassem o Meio Ambiente. Além disso, o vocalista da banda, Chris Martin, disse em uma entrevista que levaria um ou dois anos para determinar como fazer o transporte da banda e dos materiais dos shows de maneira sustentável.

Linkin Park

Foto: Reprodução

A organização sem fins lucrativos da banda, a Music for Relief, levantou milhões de dólares para ajudar os sobreviventes do furacão Katrina, além das vítimas do terremoto no Haiti e no Japão. Os artistas apareceram várias vezes com a ONG Habitat for Humanity, colaborando na construção de novas casas para os afetados. Já em 2010 a banda trabalhou com a Organização das Nações Unidas em um programa de energia sustentável com garantias universais para 2030.

Além disso, após a morte do vocalista Chester Bennington, o grupo também começou a arrecadar dinheiro por meio da fundação do cantor, a One more light, para fornecer luz e esperança a 700 centros de saúde em 9 países da África.

Moby

Foto: Reprodução

 

O artista criou um site em que os cineastas podem usar mais de 150 músicas criadas por ele, desde que os royalties sejam destinados à organização Human Society. Ele também escreveu o livro Gristle: from Factory Farms to Food Safety (Thinking Twice About the Meat We Eat) sobre os maus-tratos aos animais e participou do filme Uma Verdade Inconveniente, que trata dos problemas causados ​​pelo aquecimento global.

Thom Yorke e Radiohead

Reprodução/Youtube

 

Thom Yorke, vocalista do Radiohead, criou, junto com a rede de ONGs Friends of Earth, a campanha Big Ask, para pedir aos governos da União Europeia que comecem a trabalhar para reduzir as emissões de dióxido de carbono — ou gás carbônico. E quando Yorke lançou seu primeiro álbum solo, The Eraser, se inspirou no tema do clima e até ameaçou suspender as turnês com o Radiohead se a poluição não fosse reduzida.

Bono Vox e U2

Foto: Reprodução

 

O U2 é um grupo bastante ligado às causas ambientais e trabalhou não apenas com a UNICEF como com a Anistia Internacional. O grupo liderado por Bono Vox iniciou ações desse tipo nos anos 1990 com o Greenpeace, para protestar contra o reprocessamento nuclear de Sellafield, na Inglaterra. Outro momento em que a banda colaborou com a associação foi quando reclamou da destruição da floresta Jimki, na Rússia. Em particular, Bono trabalha para uma linha de roupas feitas de materiais biodegradáveis e tintas vegetais, que também gera empregos sustentáveis.

Maroon 5

Foto: Reverb.org

 

A banda se uniu à organizações como a Vote Solar, com o objetivo de divulgar que é preciso reduzir o uso de energias não renováveis e outras alternativas devem ser promovidas. Além disso, trabalha com a empresa Reverb, que ajuda os ônibus de sua turnê a circularem apenas com biodiesel.

Também atua para acabar com a extração ilegal de madeira no Peru e na Guatemala, bem como em projetos para rastrear e proteger as baleias no Pacífico. O grupo luta ainda para que crianças desnutridas em Los Angeles, nos Estados Unidos, obtenham segurança alimentar.

Sting

Foto: OfficialSting / Twitter

 

O ex-vocalista do The Police criou a Fundação Rainforest depois de visitar a Amazônia em 1987 e, desde então, trabalha com países como Brasil, Peru, Colômbia e Paraguai, além de nações da África e da Indonésia, para proteger as florestas nativas e acompanhar as comunidades indígenas locais.

Apesar de ser considerada uma grande organização, a entidade não menciona muito o nome do cantor, a pedido do próprio Sting. Ele acredita que o trabalho não pode ser algo “com a sua cara”.

Jack Johnson

Foto: kokuahawaiifoundation / Facebook

 

O cantor havaiano procura promover a conscientização a favor do meio ambiente durante todos os seus shows pelo mundo afora. Quando estava no Chile, em 2014, foram feitas medições dos rastros de dióxido de carbono produzidos durante sua turnê. Ele também procurou reduzir a produção de lixo produzido por meio do descarte para reciclagem em recipientes específicos para papel, plástico e alumínio. Além disso, forneceu água gratuitamente e usou luzes LED em seu camarim, além de outros produtos locais, ecologicamente corretos e naturais.

Johnson é, desde 2015, embaixador da boa vontade do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA). Ao lado de sua esposa, cuida das fundações Kokua Hawaii e Ohana Charitable, as duas com o objetivo de promover a educação ambiental de vários setores, como o artístico e o musical.

E você, qual a sua atitude a favor da preservação do Meio Ambiente?

Fonte: Incrível.Club

hash track

Peça seu som e ouça no Hashtrack!

Exemplo:
Artista: Neil Young
Música: Rockin' In The Free World
#Esse som é muito marcante pra mim porque foi o primeiro que rolou na minha programação.

Aplicativo

Você pode ouvir a rádio Mundo Livre direto no seu smartphone.

Disponível no Google Play Disponível na App Store

2021 © Mundo Livre FM. Todos os direitos reservados