Simple Plan, 20 anos de emo: como banda ajudou fãs, virou hit do TikTok e chegou ao palco do BBB

20 de julho de 2022

Vocalista fala ao g1 sobre estreia lançada em 2002, comemora novo álbum e diz que agora canta letras adolescentes pensando nas filhas.

Ninguém é perfeito, e o Simple Plan sabe disso. Em 2002, a banda canadense lançou o primeiro álbum e uma música logo se destacou. Era “Perfect”, um dos maiores hits da história do emo, o estilo que tornou o lápis de olho e a franja itens essenciais da juventude.

Aos 43 anos, o vocalista Pierre Bouvier ainda faz shows e lança músicas com a mesma sonoridade punk pop de 20 anos atrás.

“Harder Than It looks”, o sexto álbum do Simple Plan, foi lançado após sete anos sem discos. Nunca a banda tinha ficado tanto tempo sem um lançamento. “Estamos tentando canalizar o melhor do Simple Plan e tentando abraçar quem somos, de onde viemos e o que o que as pessoas esperam ouvir de nós”, explica Pierre ao g1, veja entrevista aqui.

Na série “Quando eu hitei”, artistas do pop relembram como foi o auge e contam como estão agora. São nomes que você talvez não se lembre, mas quando ouve a música pensa “aaaah, isso tocou muito”. Leia mais textos da série e veja vídeos ao final desta reportagem.

Pierre segue em contato direto com os fãs da banda: ele sempre ouviu histórias de jovens que usaram músicas do Simple Plan na superação de momentos difíceis.

“Nunca pensei que a música que eu fosse escrever pudesse realmente ajudar as pessoas de verdade. Essas histórias têm sido muito impactantes para nós e são o maior elogio que eu poderia receber pela banda. Com ‘Welcome to my life’, começamos a perceber o impacto que tivemos com nossa música e tem sido incrível, muitas pessoas vieram até nós para falar sobre ‘Perfect’.”

“Tem uma história, eu não lembro o nome da garota, mas era uma fã e ela disse que o pai dela e ela tinham um relacionamento muito ruim e ele estava muito, muito doente e ele ia morrer, em breve. E ela foi ao hospital e tocou a música ‘Perfect’ e eles tiveram um momento incrível de união e pelo curto resto da vida dele, eles consertaram, eles consertaram o relacionamento deles e por causa dessa música eles foram capazes de voltar a se falar.”

“Perfect” não foi a única música do Simple Plan com letra que parece retirada do diário de um adolescente. Antes, Pierre cantava essas músicas pensando na adolescência dele, mas agora ele é um pai de família. Ele é casado com a modelo Lachella Farrar e tem duas filhinhas, hoje com 8 e 10 anos. A mais nova se chama Soren e a mais velha é a Lennon.

Agora, ele canta os hits de uma juventude emotiva pensando nas filhas. “Pensar que minhas filhas vão passar por isso traz uma vida nova para todas essas letras.”
“Quando você é mais jovem e está cantando essas letras, você pensa sobre si mesmo, você pensa no que está passando, como está sendo afetado pelas pessoas, sejam pais, pessoas mais velhas ou amigos te decepcionaram, mas quando eu canto essas letras agora e quando minhas filhas vêm ver o show, imagino como elas estão se sentindo e o que essas palavras vão significar para elas.”

“Também me faz perceber quando eu canto ‘Perfect’… é como se eu estivesse tentando o meu melhor para nunca fazer minhas filhas se sentirem como se não fossem boas o suficiente. Não importa o que você faça como pai, suas filhas terão que passar por momentos difíceis e às vezes você vai sentir que não foi bom o suficiente. Então é muito bizarro cantar ‘I’m just a kid and life is a nightmare’, ‘Perfect’, ‘Welcome to my life’ ou ‘Anxiety’.”

“Anxiety”, música do álbum mais recente, descreve como uma pessoa ansiosa se sente, com vozes na cabeça, desejo de ser outra pessoa, cansaço, falta de ar e outros sintomas. “As pessoas estão percebendo que ter problemas de saúde mental é como ter problemas de saúde de verdade. Acho que falar disso ajuda as pessoas que estão passando por momentos difíceis.”

“Eu já lidei com a ansiedade, sabe? As pessoas às vezes pensam que por ser uma pessoa de sucesso tudo é maravilhoso. Você deve estar feliz o tempo todo e eu sou uma pessoa muito feliz…. mas tenho que lidar com ataques de pânico, ansiedade. Então, podemos explorar isso liricamente e meio que deixar as pessoas saberem disso. O que me ajudou muito quando tive ansiedade foi saber que outras pessoas tinham problemas com a saúde mental delas.”

Outra música recém-lançada que ele pode cantar pensando nas filhas é “Wake me up (When this nightmare’s over)”. Elas gostam do repertório novo e antigo do Simple Plan, mas a artista preferida delas é outra.

“Minhas garotas gostam muito de Olivia Rodrigo. E ‘Driver’s License’ é uma das músicas favoritas delas e é legal ver que elas estão chegando a uma idade em que não são mais bebês. Você sabe que agora elas têm personalidades, elas têm estilo, então é muito legal.”

Como é ter um hit do TikTok?

Foto: Divulgação/Facebook da banda

O Simple Plan ainda consegue se conectar com essa geração mais nova, fã de Olivia Rodrigo. É deles uma das músicas mais ouvidas na história do TikTok, “I’m just a kid”. Pierre, porém, demorou para entender o que estava acontecendo.

“O Jaret, vocalista do Bowling For Soup, mandou uma mensagem e disse: ‘Ei pessoal, talvez seja legal dar uma olhada no TikTok. ‘I’m just a kid’ está viralizando…’ e eu fiquei pensando ‘Ah, TikTok é uma coisa tão pequena. Ninguém se importa com isso’.”
“O que eu acho muito legal é que aconteceu sem nós fazermos nada. Nós não planejamos. Eu não fui o primeiro a fazer o desafio, não pensei nisso, não inventei isso.” Ele conta que a música se tornou muito mais popular hoje. “Agora quando tocamos essa música ao vivo, posso dizer que a resposta nos shows é bem maior do que há 10, 15 anos.”

Vinto anos depois do lançamento do primeiro álbum, o Simple Plan continua cantando músicas com arranjos parecidos. Como é ter uma banda emo hoje? Pierre diz que tem sido “uma espécie de lição de vida”.

“Percebemos que estamos envelhecendo, mas eu não me sinto muito mais velho, sabe?”, explica o cantor. “Estar em uma banda pop punk naquela época e agora é o mesmo para mim. Ainda estamos tentando o nosso melhor para fazer as melhores músicas de todos os tempos.”

“Tivemos muito sucesso, mas nunca tivemos um sucesso gigantesco. Nós nunca somos tão grandes quanto Blink-182, Green Day, Linkin Park ou Foo Fighters. Ou Coldplay. Nunca tivemos esse tipo de sucesso. Isso nos manteve com ‘fome’.”

Nós continuamos fazendo nossas coisas. Continuamos gravando. Continuamos fazendo turnês. Continuamos esperando que vamos nos conectar mais e enquanto nos divertimos, vamos sair em turnê para ver novos lugares e, sim, a vida tem sido estranhamente semelhante. Mas eu pareço mais velho, tenho algumas rugas e cabelos grisalhos.”

O pulo na piscina do BBB

Reprodução TV Globo

O Simple Plan fez vários shows no Brasil, mas um deles foi o mais falado, mesmo tendo só 12 pessoas na plateia. Eles tocaram na edição de 2007 do BBB, vencida por Diego Alemão. “Só me lembro de pular na piscina e eu me lembro que foi um momento divertido.”

“E eu lembro que o show foi realmente uma grande surpresa para o elenco lá e foi interessante. É um programa de TV, então você nunca sabe realmente o que vai acontecer, ainda mais que eu não moro no Brasil, claro… então, eu realmente não sabia o quão grande o programa era. Então a gente foi lá fazer nosso trabalho, mas lembro de pensar ‘a gente deveria pular na piscina, fazer algo louco’.”

Ele diz que adoraria voltar ao Brasil e tocar para os “fãs apaixonados”. Se pudesse, garante que tocaria no Big Brother Brasil de novo. Mas pularia na piscina mais uma vez? “Sim, claro! O programa ainda está no ar? Sim, eu adoraria, seria ótimo. Foi uma grande oportunidade para a banda e eu adoraria fazer isso de novo, com certeza.”

Leia mais em G1

hash track

Peça seu som e ouça no Hashtrack!

Exemplo:
Artista: Neil Young
Música: Rockin' In The Free World
#Esse som é muito marcante pra mim porque foi o primeiro que rolou na minha programação.

Aplicativo

Você pode ouvir a rádio Mundo Livre direto no seu smartphone.

Disponível no Google Play Disponível na App Store

2022 © Mundo Livre FM. Todos os direitos reservados.